fbpx

Veja o que Claro-NET, Oi, TIM e Vivo liberaram para quem fica em casa

A pandemia do novo coronavírus tem mudado os hábitos dos brasileiros com “autoquarentena”. Para diminuir as chances de contágio, a recomendação é: quem pode ficar em casa deve ficar em casa. E em uma tentativa de tornar essa realidade mais fácil, as principais operadoras de internet e TV decidiram oferecer alguns de seus serviços gratuitamente.

A força tarefa envolve empresas como Claro (antiga NET), que foi a primeira a anunciar mudanças, Oi, TIM, Vivo e Algar. As principais mudanças envolvem acesso gratuito aos serviços de wi-fi público, banda larga fixa mais veloz, planos de internet móvel com bônus diário e canais de TV por assinatura liberados. Tudo isso gratuito.

CLARO

Banda larga fixa mais rápida: Segundo a empresa, o objetivo é permitir condições técnicas necessárias para quem vai usar a banda larga de casa para estudar, trabalhar ou se divertir. O tráfego de internet deve subir em horários que antes eram ociosos diante da quarentena e do home office (trabalho em casa).

Wi-fi público (rede “NET-CLARO-WI-FI”) gratuito: Não será preciso ser cliente para usar a internet pública da empresa. Em geral, ela fica disponível em parques, aeroportos e outros locais públicos. A contrapartida será a visualização de vídeos de prevenção ao coronavírus disponibilizados pelo Ministério da Saúde.

Pacotes de telefonia móvel pré-paga: empresa dará um bônus diário de 100 MB aos clientes que atingirem o limite da franquia de internet. A regra é a mesma: ver o conteúdo de conscientização produzido pelo Ministério da Saúde.

Serviço pós-pago: clientes ganharão uma “concessão gradativa de bônus de internet”. O tamanho do bônus irá variar dependendo do plano, mas não conta com a condicionalidade de assistir ao vídeo do ministério.

TV por assinatura: a empresa abriu os canais para seus clientes. A medida começou no último final de semana e terá duração por tempo indeterminado.

OI

TV por assinatura: a operadora abriu o sinal de canais para assinantes do serviço Oi TV (por satélite e IPTV). A programação extra ficará com acesso livre até o dia 28 de março.

VIVO

TV por assinatura: a empresa informou que mais de 100 canais terão sinal aberto por um período de 15 a 20 dias, de acordo com cada programadora. O acesso também foi estendido ao aplicativo Vivo Play, que permite consumir conteúdo em dispositivos iOS e Android.

Vivo empresas: as organizações que contrataram o serviço Vivo Empresas terão acesso a ferramentas de colaboração como Microsoft Teams e Webex, da Cisco, sem desconto na franquia de dados pelos próximos três meses.

TIM

Internet móvel pré-paga: serão disponibilizados até 100MB adicionais por dia, contanto que a pessoa assista um vídeo educativo sobre covid-19 no portal da empresa. SMS são ilimitados.

Internet móvel pós-paga e controle: bônus de dados será entregue por meio do aplicativo MEU TIM. Os SMS também são ilimitados.

Roaming internacional: para clientes que estiverem nos Estados Unidos, Europa ou outros lugares fora do Brasil, a empresa liberará o dobro de dados no roaming.

Trabalho: o tráfego de dados feito por ferramentas do Microsoft Office 365 (Outlook, Teams), não será descontado dos clientes pós-pagos. A operadora também destaca o serviço TIM Protect Backup para quem precisa salvar e compartilhar dados na nuvem — ele está incluso em diversos planos.

Entretenimento: a empresa tornou livre o acesso aos serviços TIM Games e Playkids. Certos pacotes da operadora já ofereciam assinatura da Netflix inclusa, assim como o serviço de banda larga permitia acesso a canais como o Cartoon Network.

ALGAR

Banda larga fixa mais rápida: quem tem internet em fibra da operadora com velocidade inferior a 100MB receberá uma melhoria sem custo adicional para ajudar quem trabalhará em home office e permitir o uso de canais digitais com melhor qualidade.

TV por assinatura: assinantes do serviço TV Algar terão acesso a mais canais, liberados pela operadora excepcionalmente.

Empresas: gradativamente, clientes que têm um link dedicado receberão um aumento da capacidade de tráfego. A Algar dará privilégio aos setores de saúde e educação nesta iniciativa.

Fonte: Uol-Tilt