fbpx

Telepresença Comercial: A nova realidade no mundo de Vendas

Desde março de 2020 passamos a viver uma nova realidade com a chegada do Coronavírus no Brasil.

A pandemia colocou milhares de brasileiros em um Home Office repentino, o que forçou a uma imersão tecnológica nunca vista antes.

Ao longo dos meses fomos todos nos adaptando e a maioria dos que embarcaram nesse sistema continuou produzindo e, alguns até muito mais do que nos moldes anteriores.

Sem perder o tempo com trânsito e ou deslocamento, pessoas passaram desde o começo do dia focando nos objetivos rapidamente. Empresas passaram a repensar sobre a produtividade no modelo “in loco”, passando a considerar a possibilidade de adotar o Home Office de maneira definitiva para parte dos colaboradores. Seja de forma mesclada com o trabalho na empresa ou remotamente.

Tecnologia caseira

Com esse movimento tecnológico aplicado criou-se o hábito de reuniões por videoconferência, o que deixou o ambiente residencial mais próximo ao ambiente corporativo, mesmo que virtualmente falando.

Para quem atua com vendas e ainda não entendeu esse movimento, é hora de repensar as estratégias.

Com essa imersão tecnológica, a maioria das empresas estão a cada dia mais abertas a uma reunião em vídeo do que uma reunião presencial. Principalmente quando as distancias são maiores, e não estou falando só de distância intermunicipais ou interestaduais, bairros mais distantes onde o trânsito pode ser mais lento. Tudo é possível para viabilizar uma reunião por videoconferência.

Anteriormente, muitas equipes de vendas tinham como metas visitas externas aos clientes. E por que não, a partir de agora, ter equipes de vendas com meta de videoconferências? Seja para relacionamento, homologar produtos, apresentar soluções ou fazer prospecções. 

Um novo método para os gestores de áreas avaliarem como o time de vendas se relacionam com o cliente e, através de análises, melhorar os desempenhos de vendas.

Se você, profissional de vendas, ainda tem resistência com videoconferência, é bom treinar essa nova modalidade. As chances desse nova forma de negociação ser uma das principais vias de comunicação entre as empresas é enorme. Quem oferecer resistência ao novo modelo ficará para trás. A tecnologia é implacável com os resistentes. Este ano de 2020 veio para acelerar os processos tecnológicos.

Seja tecnológico ou os que serão tomarão as rédeas nos negócios.

Claro que a presença física é fundamental e nada substituirá um “olho no olho”, porém é preciso considerar a “Telepresença Comercial” nas vendas a partir de ontem.

Bons negócios e Pra cima deles!

Por Fabio Cometti

Especialista em Formação de Carteiras de Clientes, Gestão de Equipes e Estratégias Comerciais.
linkedin.com/in/fabiocometti