fbpx

O Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, ampliou o volume de contratações de seu prgrama interno de recrutamento graças à tecnologia. Por meio da plataforma Taqe, o processo foi agilizado em 61% para contratar jovens aprendizes, passando de 21 para oito dias o tempo de preenchimento das vagas.

Os aprendizes do hospital ingressam pelo programa “Quem Indica Amigo É”, criado em 2013 pelo Einstein. A ideia por trás dele é que os funcionários indiquem profissionais competentes para vagas abertas. Mesmo assim, ele recebia cerca de 2 mil currículos por mês. Como muitas empresas durante a pandemia de COVID, a gestão do hospital adotou no ano passado a digitalização em seu recrutamento.

Indicação à parte, quem quiser se tornar aprendiz no Einstein precisa passar pelo crivo do sistema da Taqe. A empresa diz usar inteligência de dados, teste de fit cultural e gamificação para apontar os melhores profissionais. Alguns dos critérios são experiência, formação, perfil comportamental e as notas dos testes de lógica, redação online e vídeos de entrevistas. Como em outras plataformas do tipo, como Gupy e Kenoby, o programa faz triagem de currículos e ranqueia os candidatos.

O hospital também afirma neste vídeo que ganhou mais agilidade nas contratações. Por parte dos candidatos, eles não precisariam mais se deslocar fisicamente para participar das seleções. “Em apenas um mês de uso da ferramenta, o Albert Einstein fez 51% do total das contratações do ano anterior para as posições de jovem aprendiz”, ressalta Renato Dias, cofundador e CEO da Taqe.

Atualmente, a plataforma da Taqe tem mais de 1,8 milhão de candidatos e realizou 5,6 milhões de matches, isto é, encontros entre profissionais e empresas que estão recrutando. Algumas das clientes da solução são Natura, Santander, Callink, Deca e Coca-Cola Femsa. No geral, a startup diz que reduz o tempo de contratação em 80% com seu serviço.

FONTE: Canal Tech