fbpx

Por Ivone Rocha

Desde que a internet passou a fazer parte de nossas vidas, contabilizamos grandes inovações que provocaram mudanças expressivas tanto no cotidiano quanto nas relações. Foram comportamentos, expressões, linguagens. E tudo influencia diretamente no mercado, nas marcas e, sobretudo, nos negócios. Convivemos com os termos prosumers, social media, youtuber, advogados da marca, engajadores, evangelizadores, para citar alguns. E de dois anos para cá, com mais intensidade agora, nos deparamos frequentemente com o termo influencer. Quem são os influencers? Você, que usa a internet e as redes sociais digitais, também pode ser um(a) influenciador(a)?

Há quem diga que o influencer é aquele que recebe um grande número de curtidas, que possui muitos seguidores, como é o caso dos blogueiros famosos ou dos youtubers. Segmentos como o da moda vêm a figura do influencer cada vez mais valorizada, afinal, ele dissemina cultura e promove mudanças comportamentais, o que influencia diretamente nas vendas. Hoje grandes marcas querem estar ao lado de influenciadores. Já imaginou uma celebridade se apresentar com um celular de determinada marca? “Assim, surgiu a figura do influencer, cuja opinião é valorizada especialmente em termos sociais uma vez que suas publicações recebem um bom número de curtidas, por exemplo, as pessoas que têm muitos seguidores no Instagram”, explica o Conceitos.com. Segundo o site, no segmento da moda, os influencers são os principais embaixadores, eles formam a opinião de jovens que passam a se identificar com o estilo de vida de blogueiros.

Resultado de imagem para influencers

Em artigo no Meio & Mensagem, de 26/out/2017, o diretor de Negócios da Elemental 5, João Paulo Haddad Marques dá destaque para “engajamento” e acredita ser este um dos termos mais citados no século 21. Ele entende que “não basta estarmos onde nossos clientes estão, precisamos nos tornar relevantes para eles”. Para isso, aponta o papel dos influenciadores digitais como intermediários na relação marca consumidor. “Para indivíduos da Geração Z, YouTubers, Blogueiros e Instagramers têm tão ou mais influência que personalidades da TV, Cinema, ou de outros nichos do entretenimento”, comenta Marques.

Isso nos faz lembrar Castells em sua obra “A Galáxia da Internet”, quando afirma que se trata de apropriação da capacidade de interconexão por redes sociais de todos os tipos, levando à “formação de comunidades on-line que reinventaram a sociedade e, nesse processo, expandiram espetacularmente a interconexão de computadores, em seu alcance e em seus usos” (2001, p. 53). Ainda, segundo Castells, desses usos podemos citar a comunicação horizontal e a interconexão interativa, usadas na vida social e não apenas na prática da tecnologia pela tecnologia. Ou seja, a tecnologia é tão presente e tão intrínseca nas relações que acaba servindo como “back-end”, destacando-se as práticas e linguagens oferecidas pela comunicação e que ela (a tecnologia) possibilita. Isso é o que notamos com os influencers.

Com os recursos tecnológicos dos canais digitais, a voz do influencer representa um eco no mercado e passa a integrar estratégias de engajamento online de marcas dos mais variados setores. Entretanto, se você, como um pequeno ou médio empreendedor (ou ainda como representante), acha que não tem chance nesse mundo de digital influencers por não poder destinar grandes investimentos, pense que os influenciadores estão em toda a parte e são de diversos “tamanhos”. Ou seja, é possível ser um influenciador sem ser uma celebridade da grande mídia. E essa é a parte mais sensacional da internet. Com as redes sociais digitais, somos todos pessoas públicas, temos nossas audiências entre pessoas que se cruzam e se conectam o tempo todo. Tenha uma notícia impactante de uma marca, por exemplo, que seja positiva ou negativa. Algo que afete a vida de várias pessoas. Isso se propaga de forma exponencial. Tenha mais uma e mais outra e outra. Pronto. Você se tornou um influencer.

Resultado de imagem para influencers

Considere-se também um influencer quando, em sua rede de contatos, consegue formar opinião. Com toda a certeza isso irá percorrer por outras e outras redes. Quando Castells afirma que a internet coloca as pessoas numa ágora pública, quando expressam suas inquietações e partilham suas esperanças (2001, p. 135), ele reproduz esse entendimento. 

De uma forma ou de outra, isto é, com influenciadores de grande, média ou pequena audiência, é imprescindível atentar para o perfil de quem estará promovendo sua marca e disseminando seus valores. Pode ser a marca de uma empresa, de um produto ou pessoal mesmo. “É fundamental analisar qual das vozes pode desenvolver uma maior identificação com sua marca, […] de modo que a ação seja espontânea e, de fato, capaz de gerar um engajamento relevante”, como recomenda Marques. Esse digital influencer precisa ter afinidade com o seu tipo de negócios. Numa busca rápida na internet, é fácil encontrar casos de marcas que, ávidas por audiência, acabaram ligando seu nome a conceitos e situações que, além de não atingir suas expectativas, ainda lhe causaram desgastes nas suas redes.

Um bom planejamento do seu negócio pode ajudar, inclusive, a evitar esse tipo de problema. Esse é um dos cursos que o programa De Olho na Rede oferece, o planejamento de marketing digital apresenta um norte para você caminhar e fazer sucesso no mundo da internet.

 

Por Ivone Rocha

https://www.linkedin.com/in/ivonerocha/

Consultora de negócios eletrônicos e pedagógica, professora universitária de cursos de comunicação, marketing e negócios, mestre em políticas públicas, MBA em Tecnologia da Informação e e-Business com formação em jornalismo. É gestora e professora do programa de cursos De Olho na Rede (Facebook.com/deolhonaredecurso)

 

 

Referências:

CASTELLS, M. A Galáxia da Internet. Rio de Janeiro: Zahar, 2001

CONCEITO. Influencer – Conceito, o que é, Significado. Disponível em < https://conceitos.com/influencer/> Acesso em 5/abr/2019.

MARQUES, J. P. H. Precisamos falar dos digital influencers. Meio & Mensagem, de 26/out/2017. Disponível em <https://www.meioemensagem.com.br/home/opiniao/2017/10/26/precisamos-falar-dos-digital-influencers.html> Acesso em 05/abr/2019.

By rt360