fbpx

Ficou para trás o tempo em que o CFTV (Circuito Fechado de Televisão) e a segurança eletrônica faziam parte apenas da área de segurança. Assim como outros departamentos, a segurança eletrônica só evolui e é um investimento constante em quaisquer negócios e estabelecimentos.

Apesar de ter estudado análise e desenvolvimento de sistemas, minha carreira é baseada em cuidar de infraestrutura de TI. Me recordo quando recebi um profissional de segurança eletrônica, há alguns anos, imaginando que aquelas câmeras não seriam um problema meu. Me enganei. Elas eram apenas parte de um setor em que muitas inovações surgem e são desenvolvidas para resolver questões em diversas frentes. As câmeras vinham acompanhadas de vários dispositivos, todos fazendo parte da mesma rede e responsáveis por monitorar toda a fábrica, me dando tanto trabalho quanto divertimento. Existiam, sim, riscos de segurança, malwares e outros fantasmas da segurança da informação juntos dessa operação, por isso os colaboradores sempre foram treinados para evitar condutas arriscadas e vazamento de dados. 

Os equipamentos de segurança inteligente abrem tantas possibilidades de uso que, muitas vezes, nem sempre os clientes sabem o que é possível alcançar com as soluções que contratam. Neste artigo, te conto como reverter o investimento no sistema em aumento de produtividade, redução de custos e na qualidade da segurança propriamente dita. 

Ao longo da carreira, conforme eu realizava instalações, aprendia a respeito de todo tipo de tecnologia. Com os anos, o acesso às câmeras através da rede só acrescentou vantagens ao mercado de monitoramento eletrônico, conforme destaco abaixo:

Computação em nuvem

Esta eficiente ferramenta de armazenamento de dados na rede possibilita o acesso remoto de materiais relevantes ao negócio. Se bem utilizados, são capazes de proporcionar mais segurança e diminuir riscos, pois o melhor conhecimento das informações aprimora a tomada de decisões.

Inteligência artificial

Este sistema executa tarefas por meio da simulação de ações humanas, com o intuito de otimizar processos e reduzir custos. A análise de vídeo inteligente, por exemplo, é mais ágil e precisa na detecção de ocorrências em tempo real.

IoT – Internet of Things

Presente em diversas soluções, a Internet das Coisas tem inúmeras funções dentro da segurança eletrônica, como a transmissão de imagens de câmeras para uma central de monitoramento via internet, ou seja, sem necessidade de cabeamentos. Além disso, também é aplicada em sensores de movimento e controle de acesso.

Pode parecer complicado definir, exatamente, o que faz e o que não faz parte da Tecnologia de Informação, tendo em vista que tudo está interconectado. Particularmente, encorajo os colegas de profissão a acompanharem de perto os projetos de segurança eletrônica, pois esse setor é riquíssimo em tecnologia e cresce em ritmo acelerado. 

Por:  Flavio Rocha, engenheiro de soluções da Avantia, compartilha a sua experiência com monitoramento eletrônico como parte da área de Tecnologia da Informação.

By rt360