fbpx

A Sabesp ganhou um aliado de peso para avançar com seu projeto de Saneamento 4.0: a empresa focada em tecnologia da informação Nalbatech. Com a parceria, a empresa de saneamento básico — responsável pelo abastecimento de água de 27,7 milhões de pessoas e por atender 21,4 milhões de paulistas com a coleta de esgotos — vai iniciar um projeto-piloto com Internet das Coisas (IoT) e Inteligência Artificial (IA). Os testes iniciais serão feitos na unidade de Negócio Capivari/Jundiaí da Sabesp, em Itatiba (SP).

Vencedora do processo licitatório da Sabesp, a Nalbatech será responsável por implementar um novo sistema centralizado de monitoramento e controle da telemetria e telemedição (hidrometria) em municípios sob sua concessão no interior de São Paulo. A medida vai qualificar a análise de dados de medição e possibilitar que a Sabesp tome medidas mais ágeis e assertivas.

Para isso, a empresa de tecnologia da informação deverá utilizar a plataforma Elliot Cloud, criada pela própria Nalbatech. A ferramenta, que mescla dispositivos IoT com análise de dados baseados em IA, pode gerir dados de consumo conectados a dispositivos, o que facilita o monitoramento remoto de água, coleta e tratamentos de esgoto.

Isso significa que a plataforma vai permitir aos gestores da Sabesp o acompanhamento online do ciclo de vida de todos os processos de tratamento e abastecimento. Se detectada alguma falha na linha de tempo de cada cliente, os profissionais da empresa de saneamento básico serão alertados imediatamente e poderão diagnosticar o problema de forma antecipada.

“Com a implantação do novo sistema pela Nalbatech, temos uma visão 360 graus de todos os processos operacionais e nos permite uma atuação mais inteligente e eficaz, gerando melhor planejamento, ganhos de produtividade, redução de manutenções e melhoria da qualidade na execução do serviço com menor custo”, apontou Daniel Bocalão Júnior, engenheiro responsável pelo projeto e implantação na Sabesp.

O futuro é tecnológico

O projeto-piloto é apenas mais um passo da Sabesp rumo ao Saneamento 4.0. De acordo com a companhia, a implementação das novas tecnologias nas operações traz inovação e eficiência ao setor e permitem que os serviços à população sejam otimizados.

“O setor de saneamento já não tem mais o mesmo modelo de antes e as soluções de IoT já fazem parte desta realidade. A inovação é necessária para permitir o controle da operação de Saneamento 4.0 e apontar indicadores fundamentais para acompanhamento do sistema com mais precisão”, completou Neiton Santos Fernandes, gerente da Divisão de Serviços do Capivari/Jundiaí.

Inclusive, se bem sucedido na unidade de Negócio Capivari/Jundiaí da Sabesp, o piloto deverá ser utilizado nas demais instalações da empresa.

Além disso, a ideia é que as tecnologias permitam, em um futuro próximo, que os próprios clientes acompanhem o consumo de água de suas residências ou empresas via smartphone. Isso possibilitará ao usuário um controle maior de seu consumo, bem como a possibilidade de intervenções assertivas para evitar o desperdício.

Fonte: Olhar Digital