fbpx

O PIX mudará o modo com que fazemos transações bancárias

PIX é a mais nova ferramenta para fazer transações bancárias do momento. Foi anunciada no começo deste ano pelo Banco Central e estará disponível a partir de 3 de novembro de 2020 em todos os bancos e fintechs com mais de 500 mil contas ativas. Chega prometendo diferenciais atrativos: velocidade e o custo da transação.

Para as pessoas físicas ele será gratuito, diferentemente das outras formas de transferência que temos no momento. Já para as instituições financeiras, que oferecerão o recurso, seu custo será de um centavo a cada 10 transações. Alguns bancos já anunciaram o pré-cadastro para o uso da ferramenta. 

PIX pode gerar economia de R$ 1 bilhão para empresas de telecomunicação

O mecanismo facilitará a transferência de valores entre as pessoas, pagamento de contas e recolhimento de impostos, entre outras possibilidades. Além disso, ele funcionará de maneira 24/7 e as transações serão realizadas em segundos, quase em tempo real, diferentemente do TED (com tempo médio de 17 horas) e do DOC (com prática do mercado a transação ser baixada apenas no dia seguinte, caso a transação seja finalizada antes das 22 horas) 

O BC anunciou também as formas com que serão realizadas as transações. sendo de três possibilidades: 1- informando a Chave PIX, que o cliente poderá adicionar em sua própria conta e pode ser o CPF, CNPJ, o número de celular ou o nome completo; Através de Códigos QR, que podem ser dinâmicos ou não; Ou informando os dados da conta, assim como no TED ou DOC. 

Para você empreendedor ou gestor de um negócio. Fique atento ao PIX e de como o mercado estará mudando nos próximos meses.

Por Ryan Hanada