fbpx

“O FEITO é melhor que o Perfeito”

por Fernando Calil

A expressão “O feito é melhor do que perfeito” tem algumas outras parecidas, tais como -“O ótimo é inimigo do bom” “Bota o caminhão de melancia para andar”.

Vemos que basicamente essas três expressões dizem a mesma coisa. que as vezes os profissionais procastinam muito algumas decisões/projetos em função do perfeccionismo. Sem dúvida, todos querem começar algo da melhor forma possível, da forma mais completa, mais perfeita, porém essa busca incessante pode retardar algo a ponto de não ter mais sentido no momento de sua implementação. Cabe a nos profissionais nos policiarmos para saber que mesmo que tenhamos limitações no instante inicial, mesmo que você não tenha todos os recursos para fazer aquilo da forma como você gostaria, vá lá e FAÇA.

Evidentemente que eu não estou sugerindo para você fazer qualquer porcaria, lançar qualquer coisa de qualquer forma, mas dentro do que você tem à sua disposição, dentro das suas limitações, você pode e deve começar. Naturalmente, como todo processo evolutivo, alguns pontos serão ajustados ao longo do caminho e as “melancias” se acomodarão da melhor forma possível, porém você não deixou de transporta-las para os locais de consumo em bom estado.

por Fernando Calil

Gerente de Canal Varejo e Distribuição – Brasil

Especializado no departamento comercial (Vendas, Marketing e Inteligência Competitiva), principalmente no mercado de IoT, Automação Residencial e Materiais Elétricos.

Engenheiro de Produção formado na POLI – USP com MBA em Gestão Empresarial na Fundação Getúlio Vargas.

Linkedin

Um comentário em ““O FEITO é melhor que o Perfeito”

  • 21 de junho de 2019 em 10:16
    Permalink

    Ótimo texto!!!
    Procrastinação é resultado de falta de foco e muitas vezes do medo de não dar certo. Iniciar uma tarefa, projeto vai minimizar esse medo e a prática vai acabar te levando à experiência e a resultados cada vez mais próximos do que foi planejado.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *