fbpx

O comportamento do usuário de internet (doméstico e corporativo) no “novo normal”

Entrevista com Genésio Neto – Proprietário da G2G Telecom

Na sequência das análises realizadas sobre os impactos sobre a rede de dados provocadas pelos vários fatores desencadeados pelo Coronavírus, sigo analisando e mantendo no meu radar os provedores de acesso a Internet ou service providers.

O tráfego de dados teve uma mudança no comportamento, pois o usuário doméstico está também com tráfego corporativo, o que afeta diretamente aos service Providers. O volume de dados certamente cresceu muito devido ao tráfego gerado pelos home office aliado aos novos hábitos dos usuários com o consumo de conteúdo, lives, videogames e videoconferências.

Falando em videoconferência, dentre os softwares/Apps mais queridos pelo público está o Zoom com características mais voltadas ao uso doméstico e com tráfego maior aos finais de semana.

Já as ferramentas  Teams(Microsoft) e Webex(CISCO) têm tráfego mais intenso durante a semana com uso predominantemente corporativo. As empresas buscam essas soluções principalmente pelas características de colaboração, onde a os usuários podem interagir nos mesmos documentos e trabalhar no formato colaborativo, além de possuírem mais recursos voltados a segurança cibernética. 

Esse tráfego, somado aos streaming de vídeo e dos games gera um impacto nos Service Providers e essa enorme demanda impulsionou o investimento e crescimento da infraestrutura.

Ciberespaço, Dados, Fio, Eletrônica, Elétrica, Ethernet

A VISÃO DO SERVICE PROVIDER

Em um bate papo com Genésio Neto, sócio proprietário da G2G Telecom, Service Provider que atua em seis cidades do interior de São Paulo, atento à crescente necessidade dos usuários, fala sobre a situação durante a pandemia e sobre “novo normal”.

Além dos serviços de internet, a G2G fornece voz, Interfonia, CFTV IP via Fibra, sistema segurança e monitoramento.

Wallace Rodrigues Genésio , tendo em vista que você é um profissional empreendedor que criou uma service provider, qual é o seu ponto de vista a respeito do impacto da pandemia em sua empresa?

Genésio Neto – No nosso caso o impacto foi no aumento da demanda e procura por nossos serviços. Não sofremos pois sempre trabalhamos com uma certa margem de segurança e planejamento. Mas as incertezas nos levaram a adequar o formato de trabalho considerando um cenário de calamidade, com riscos e medos por parte dos clientes e também dos colaboradores internos. Criamos novos processos para adequar esta situação com procedimentos para trabalho de equipes externas, EPI (Equipamentos de Proteção Individual), trabalho home office, etc.

WRVocê entende que essa realidade reflete em todos os service providers?

GN – Sim seguramente, pois a necessidade de serviços aconteceu e ainda está presente em escala nacional e internacional, onde a grande maioria da população foi obrigada a trabalhar em casa praticamente de um dia para outro precisando de conexão de melhor qualidade para o trabalho além de compartilhar o uso tradicional doméstico. 

WR O  que é necessário para que empresas como a G2G e empresas de pequeno e médio porte possam vencer essa situação que vivemos?

GN – Certamente é necessário planejamento e sempre trabalhar com folga estratégica, garantindo a qualidade e rápido atendimento, disponibilidade de link, disponibilidade de kits de instalação para clientes. Desta forma conseguirá entregar uma experiência melhor para cliente, no tempo de ativação e também terá mais disponibilidade para suprir demandas inesperadas.

WR No seu ponto de vista, qual será o comportamento do usuário doméstico e corporativo no “Novo Normal”?

GN – O comportamento do usuário no “novo normal” ninguém sabe, mas é certo que a infraestrutura dos service providers (ISP) transformará a Internet pois estamos criando uma infraestrutura muito mais robusta que será um ótimo legado. Em termos de tráfego, somente o comportamento no novo normal que dirá, mas é notório o crescimento do volume de dados na rede.

WR –    Qual é a mensagem que você deixa aos empresários para atravessarem esse momento?

GN – Trabalhar focado e acreditar, pois essa situação é passageira. Não é uma equação simples, mas trabalhar com seriedade e atento as informações de fontes seguras para uma tomada de decisão mais assertiva. 

Mais uma vez podemos verificar que o mercado de service providers está cada vez mais próspero e em expansão melhorando a qualidade de serviços para usuários domésticos e corporativos. 


Vida longa às tecnologias que prometem melhorar a qualidade de vida da população.

Saúde e Prosperidade!!! Até a próxima!!!

Por Wallace Rodrigues Wanderley 

Especialista no mercado TIC, no desenvolvimento de modelos e estratégias de negócios em telecomunicações, FTTH, infraestrutura de TI e CFTV. Engenheiro de Telecom/Inatel.
Business Manager | Negócios
linkedin.com/in/wallacerw

Contato do entrevistado:
Genésio Neto – G2G –  linkedin.com/in/genesio-neto-53552229

www.g2gfibra.com.br
Contato: contato@g2gfibra.com.br
011 4158 2336