fbpx

CTO garante Segurança, flexibilidade e praticidade para os instaladores

Uma Caixa de Terminação Ótica, de bandeja removível, é a inovação lançada recentemente pela R&M. A caixa garante, sobretudo aos instaladores, maior flexibilidade, praticidade e segurança ao seu trabalho.

O destaque vai para a capacidade da CTO resolver muitos dos problemas que os Provedores Regionais de Serviços (ISP) enfrentavam com as soluções ora existentes no mercado. Dentre as soluções apresentadas pela CTO estão a capacidade (fusão até 48 emendas); capacidade de derivação de cabo (cinco portas de entrada/saída para cabos AS e ASU); número de splitters (até três), sem contar maior agilidade na instalação e manutenção das redes.

Aprovado

Já disponível em todo o território nacional, o produto recebeu um feedback positivo de uma pesquisa realizada junto a, pelo menos, 50 empresas do setor, que o testaram e avaliaram. Pelo estudo, 58 por cento dos clientes ouvidos admitiram que o conceito da caixa com bandeja removível acelera o processo e constitui um diferencial significativo para as operações, ao passo que 60 por cento deles consideraram o design da caixa inovador. 

Especialista da RT360 destaca as vantagens da CTO RIO

Wallace Rodrigues, engenheiro, especialista em infraestrutura de TI/Telecom, segurança da informação e Proteção de Dados, traz seu feedback sobre a CTO RIO. Para ele, a vantagem de poder remover a bandeja interna da estrutura da caixa agiliza muito a operação e seus custos, pois, permite a realização simultânea da instalação inicial de fusão, com a fixação do equipamento no poste ou cordoalha. 

Segurança

Ele também enfatiza o aspecto da segurança, uma vez que durante a manutenção o técnico pode retirar a bandeja interna da caixa e fazer todo o trabalho no nível da calçada, longe dos cabos da rede elétrica. Se reforçado esse cuidado, igualmente não há necessidade de remover as ferragens do poste, com ganho de tempo e menores custos. 

Destacável da estrutura da caixa, a bandeja interna pode ser fixada por meio de parafuso –  que pode ser de segurança – para evitar que a equipe de ativação do assinante acesse a parte dos cabos de rede. 

Agilizar sem riscos é o diferencial

Ainda sob o enfoque da segurança como diferencial da CTO RIO, o especialista e engenheiro Wallace Rodrigues ressalta o alto risco onde os instaladores ficam expostos diariamente, seja pela altura ou por estarem próximos da rede elétrica. Com a CTO é possível realizar todas as operações da bandeja, em solo, enquanto a caixa está no poste. “Além disso, isso pode agilizar muito a instalação já que um pode trabalhar na bandeja, enquanto outro instala a caixa no poste”, arremata.

Aliada à segurança, a durabilidade é outra característica marcante do equipamento como resultado de massivos investimentos em novas modalidades de redes. A avaliação predominante entre os especialistas é no sentido de que redes de fibras óticas, à prova de futuro, devem durar décadas, assim como seus componentes – a exemplo do acessório para a cordoalha, concebido para facilitar a instalação de manutenção. 

Rodrigues aponta melhorias de produtividade em inúmeras áreas, embora admita ser uma `tarefa difícil` estimar um percentual de ganho para a atividade, a partir do emprego da inovação (pela inexistência de um padrão definido para instalações e equipes).

Ele destaca duas situações:Uma, na Ativação quando os drop cables são fixados por meios de ranhuras especialmente projetadas que garantem a retenção do cabo drop sem a necessidade de parafusos, ferramentas ou abraçadeiras.    

Outra, na manutenção da rede. Como é desnecessário remover a caixa do poste ou da cordoalha, mas somente a bandeja interna, não há gasto com ferragens novas ou de reinstalação.

A CTO RIO dispõe de três compartimentos bem definidos e separados. Uma área de armazenamento de tubo loose e realização de emenda e acomodação de splitters. Somados à ativação digital do cliente, tais fatores resultam em segurança adicional às operações. Pensada e desenvolvida para atender as necessidades de operadoras e ISP’s do Brasil – onde as instalações são aéreas com fixação no poste ou em cordoalha em sua quase totalidade – a CTO RIO mantém a expectativa em torno de uma definição de regulamentações locais, por parte das companhias de energia. Com a visão voltada ao mercado externo, a CTO Rio também pode ser fixada na fachada do edifício. Dessa forma, passa a ser compatível aos requisitos de outros países, como Portugal e Espanha.

By rt360