fbpx

As soft skills e as vendas

No cenário atual é vital nos reinventarmos e buscarmos a melhoria constante de nós mesmos.

Vender compreende múltiplos conhecimentos, e as soft skills são muito importantes nesse contexto.

Mas antes vamos observar as hard skills, que são as habilidades técnicas que possuímos, que são mais fáceis de demonstrar e comprovar, como por exemplo: a nossa graduação, um curso técnico, a fluência em um idioma e uma ferramenta que dominamos o seu manuseio. As hard skills são primordiais para podermos ocupar determinadas funções/cargos no mundo corporativo, mas “somente” elas não são suficientes para o sucesso e plenitude da nossa satisfação profissional, precisamos focar, também, nas soft skills.

Mas afinal de contas, o que é soft skills, podemos dizer que são as nossas habilidades mais “leves” ou “suáveis”, aquelas que nos ajudam a ter relacionamento e interação com as outras pessoas.

A maioria das habilidades que vamos usar para ser um(a) excelente vendedor(a), estão baseadas na nossa inteligência emocional, tão bem descrita no livro com o mesmo nome, de autoria do psicólogo norte americano Daniel Goleman, para quem não leu, recomendo, fortemente, a leitura.

No dia a dia de vendas usamos múltiplas soft skills com os clientes, prospects e colegas de trabalho, segue algumas delas:

  1. Colaboração: saber agir em prol do grupo, ter atitude para ajudar as outras pessoas e ter um espírito servidor;
  2. Empatia: ter a habilidade de se colocar no lugar do outro, ver com a perspectiva dele, e como diz o velho ditado: “calçar os sapatos do outro”;
  3. Flexibilidade: saber se comportar positivamente diante das mudanças e adaptar-se o mais breve possível;
  4. Liderança: estar pronto para apontar o caminho a ser seguido, com respeito e grande poder de comunicação;
  5. Motivação: se inspirar e continuar trabalhando, mesmo que o cenário não pareça favorável, motivação é uma “porta” que só abre de dentro para fora;
  6. Comunicação: ser claro ao falar e ter muita atenção ao ouvir, eliminar ruídos, dar e receber feedback;
  7. Criatividade: elaborar soluções inovadoras, de forma rápida e enquadradas ao negócio e recursos disponíveis;
  8. Generosidade: nossa capacidade de ajudar sem esperar nada em troca, hoje temos uma palavra nova para isso: netweaving;
  9. Antifragilidade: se beneficiar do inesperado e transformar situações negativas em impulsionadores para melhorar e se tornar mais forte, esse termo vai um pouco mais além do significado de resiliência;
  10. Ética: comportamento adequado para o bom convívio social.   

Tem um conceito que encontrei na internet, mas não consegui descobrir o autor, para dar o devido crédito, estou falando do conceito da CHAVE:

Conhecimento: temos que saber, procurar estudar e ter todo o conhecimento possível;

Habilidade: temos que saber fazer, conseguir usar o conhecimento que temos;

Atitude: temos que saber agir, conhecer e ter habilidades, e não usar, não será efetivo;

Valores: temos que saber quais são os nossos propósitos, princípios e valores. E sem ética nós vamos nos perder, com certeza;

Entorno: temos que saber nos relacionar com todos a nossa volta, da forma mais harmônica possível.

Mudando um pouco uma frase bem disseminada no mundo corporativo: “contratamos as pessoas pelos hard skills e demitimos pelas soft skills”.

As soft skills não são importantes somente para os(as) profissionais de vendas, é extremamente vital para todas as pessoas, nas suas relações pessoais e profissionais, no mundo real e no mundo virtual.

Estamos caminhando para uma nova normalidade, mas não devemos esquecer de usar e desenvolver nossa CHAVE!

Sucesso e bons negócios!

Por Marcel Spadoto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *