fbpx

A energia solar na zona rural está se tornando uma ótima estratégia para redução de custos por produtores. O acesso a tecnologia de um sistema fotovoltaico está cada vez mais fácil, sendo possível realizar a aquisição do equipamento por meio de financiamentos e instalá-lo de forma prática.

Segundo a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), o setor rural representa 13,1% da potência de energia solar instalada no Brasil. Além disso, os novos investimentos privados nessa tecnologia somam mais de R$49,8 bilhões no território nacional.

Desse modo, a energia solar é uma boa alternativa para economizar, tanto na geração de eletricidade para residências quanto para aumentar os lucros no agronegócio. Neste post, separamos os principais motivos para você utilizar energia solar na propriedade rural. Confira a seguir!

Como funciona a energia solar e como aplicar em seu negócio?

Os equipamentos de energia solar convertem a irradiação do sol em eletricidade. O processo de geração dessa energia acontece por meio de aparelhos específicos (módulos ou painéis fotovoltaicos, inversor e o medidor bidirecional), os quais são instalados estrategicamente em propriedades localizadas nas zonas rurais.

Em suma, os módulos ou painéis fotovoltaicos captam a luz solar e transformam em energia elétrica. Então, o inversor equaliza a eletricidade para a frequência que é utilizada normalmente. O medidor bidirecional tem a função de medir o consumo da energia produzida.

Mas antes de você investir nessa tecnologia, saiba que existem dois tipos de sistemas fotovoltaicos: o on grid e off grid.

  • On grid: trata-se de um sistema conectado a uma rede elétrica já existente. Esse modelo é ideal para quem quer diminuir o valor da conta de luz. Nesse modelo, é possível ter créditos de energia;
  • Off grid: consiste em uma fonte de energia autônoma. Nesse caso, o sistema é ideal para áreas mais distantes que não têm acesso a uma rede distribuidora de eletricidade.

Assista ao vídeo: Energia solar no agronegócio

O uso da energia solar no agronegócio é impulsionado não só pelo aumento dos custos com eletricidade e a necessidade energética para as atividades do setor, mas também pela facilidade em financiamentos que o produtor rural pode conseguir.

Entenda mais sobre energia solar para negócios! Baixe o E-book abaixo!

energia solar para negocios ebook

1. Economia na conta de luz

Um dos principais motivos para investir na energia solar rural é a redução nos valores das contas de luz. Com esse sistema, é possível gerar eletricidade para toda a residência e/ou instalações comuns do agronegócio, como um aviário, por exemplo, gerando uma economia de até 95% na fatura mensal.

Além disso, você pode obter créditos de energia caso o sistema fotovoltaico on grid produza mais eletricidade do que é consumido pelo local.

2. Facilidade em linhas financiamento

Com a finalidade de incentivar o acesso à energia solar em áreas rurais, existem algumas iniciativas privadas e subsídios governamentais para realizar o financiamento em energia solar.

Dessa maneira, na prática, é possível trocar o gasto com a conta de luz pelas parcelas da linha de crédito contratada. Há diversos bancos lançando linhas específicas para esse intuito, chamadas de “crédito verde”, a fim de estimular o uso de energias limpas no agronegócio.

No mercado, você encontra condições favoráveis, como:

  • Carência de até 90 dias;
  • Boas taxas de financiamento;
  • Parcelamento em até 120 meses.

3. Produção mais sustentável

O Brasil, considerado um país tropical, recebe anualmente uma grande quantidade de radiação solar. Sendo assim, a energia solar tem um alto potencial de exploração no território nacional e o país está entre os 10 que mais instalaram essa tecnologia em 2020.

O sistema tem a capacidade de gerar mais energia do que consumimos, de forma limpa e sustentável. Isso porque a energia solar não emite poluentes ou elementos nocivos para os seres humanos e ao meio ambiente.

No agronegócio, adotar o sistema fotovoltaico também agrega valor à produção e ao produto final. Consiste em uma contribuição fundamental para diminuir a dependência das fontes de geração de energia mais caras e poluentes.

4. A instalação é simples

A instalação do sistema de energia solar na zona rural deve ser feita por profissionais capacitados e treinados, que são responsáveis por posicionar os equipamentos de forma estratégica para melhor atender às necessidades do cliente.

As propriedades rurais costumam ter bastante espaço para a distribuição dos painéis, o que torna o processo de instalação mais favorável. É possível fixar a estrutura por meio de carport (estacionamento cuja cobertura são placas solares), solo, telhado e até em açude (usina flutuante).

Contudo, é bem comum que os módulos sejam fixados no solo, em uma parte da propriedade com alta incidência de raios solares durante o dia, mas pode também ser instalado no telhado da propriedade se for de preferência.

5. Baixa frequência de manutenção

Um sistema de energia solar bem projetado e instalado adequadamente não precisa de manutenções frequentes, tanto preventivas quanto corretivas. A higienização dos módulos deve ser feita a cada seis meses e a manutenção elétrica ao menos uma vez ao ano, garantindo o bom funcionamento do equipamento.

Manter essas manutenções, mesmo com baixa frequência, proporciona mais vida útil ao sistema fotovoltaico. Com isso, os módulos podem ultrapassar os 25 anos de durabilidade que eles já carregam, podendo funcionar com cerca de 80% de eficiência após duas décadas.

E então, quer saber o quanto você pode economizar com a energia solar rural? Então, clique no banner abaixo e faça um teste no simulador de energia solar da Intelbras agora mesmo! Nós indicaremos um parceiro na sua região para que você possa ter todo o atendimento e suporte necessário para o seu projeto, incluindo dicas de financiamento.

By rt360