Startup lança robô “afetuoso” no Japão

Lovot é projetado para imitar carinho aos usuários que demonstrarem bondade

A startup japonesa Groove X, fundada por ex-alunos da unidade de robótica do SoftBank Group, revelou sua primeira criação hoje (18): um robôcompanheiro criado para deixar os usuários felizes.

Lovot, uma amálgama de “amor” e “robô”, não pode ajudar nas tarefas domésticas, mas “prolongará sua capacidade de amar”, disse a jornalistas o fundador e presidente-executivo da Groove X, Kaname Hayashi, no lançamento em Tóquio.

Usando inteligência artificial (IA) para interagir com o ambiente, a máquina com rodas lembra um pinguim com olhos humanos caricatos, tem roupas que podem ser trocadas e se comunica com sons.

Ele é projetado para imitar carinho aos usuários que demonstram bondade ao se tornarem quentes ao toque, “adormecendo” quando acariciado ou seguindo os usuários quando chamado.

Seus usos práticos são limitados a tarefas simples, como monitorar bebês ou vigiar a casa por meio de uma câmera que os usuários podem acessar via aplicativo móvel enquanto estão fora.

O Japão já é um dos principais fabricantes de robôs industriais e a Groove X está tentando expandir o mercado incipiente de robôs domésticos.

A empresa arrecadou 8 bilhões de ienes (US$ 71,1 milhões) de investidores, incluindo um fundo apoiado pela Toyota Motor, a operadora de aplicativos de bate-papo Line e pelo governo japonês.

O Lovot vai competir com o cão robô Aibo, da Sony, que também utiliza IA, revitalizado no ano passado mais de uma década depois que sua produção foi encerrada.

A aceitação do Lovot provavelmente será prejudicada por seu alto preço de 349 mil ienes (US$ 3.100) antes dos impostos, com as taxas de assinatura em andamento. As unidades começarão a ser entregues no final de 2019.