Meu chefe deveria ser uma “tipoia”

por Fernando Calil

No mundo corporativo nunca se discutiu tanto como nos dias atuais sobre os diversos tipos de liderança. Dentre as mais comuns, podemos citar a democrática, autocrática, liberal, visionária, motivadora, carismática, técnica, etc… onde cada uma tem pontos interessantes sobre modelo de gestão, porém nenhuma completa em sua essência.

Com o intuito de formatar o estilo de liderança ideal, propomos a “liderança tipoia”, Nesse modelo o líder tem basicamente as mesmas funções da tipoia, ou seja, da sustentabilidade porém não segura, limita os movimentos mas não lhe deixa estático, direciona, porém não te deixa um caminho único, esta sempre presente, porem te deixa livre e no final se tudo correr bem … não sera mais necessário e você estará melhor do que antes de usá-lo. 

Certamente o ponto mais nevrálgico nos lideres atuais é o entendimento que bons líderes tem prazo de validade. E esse prazo de validade não significa que a liderança foi boa ou ruim, significa que foi feito durante um ciclo e depois disso o bom resultado já não depende mais de você. 

Precisamos de mais “lideres tipóias” e menos lideres muletas.

por Fernando Calil

Gerente de Canal Varejo e Distribuição – Brasil

Especializado no departamento comercial (Vendas, Marketing e Inteligência Competitiva), principalmente no mercado de IoT, Automação Residencial e Materiais Elétricos.

Engenheiro de Produção formado na POLI – USP com MBA em Gestão Empresarial na Fundação Getúlio Vargas.

Linkedin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *