Como lidar com a Portaria Remota em período de tempestade

Por Blog Bocchi

Todos sabemos que em períodos de chuvas fortes a situação se torna mais complexa para tudo o que se refere a equipamentos eletrônicos e para a portaria remota. Certamente você já ouviu a famosa frase: “Puxa tudo da tomada que está dando muitos raios” Certo?

Pois é, mas como desligar tudo se a sua portaria é remota e depende da alimentação dos equipamentos na rede elétrica! Então, acompanhe este artigo que te direi como lidar.

Portaria Remota em meio de tempestade

Para começar, o sistema de portaria remota deve ser munido de equipamentos de proteções de surtos, DPS e alimentações separadas, incluindo o dimensionamento de fios para cada tipo de sistema, conforme normas e manuais dos produtos.

Portanto, é necessário que se tenha para cada equipamentos, um dimensionamento de nobreak específico, seja para o controle de acesso, para o alarme, as câmeras, ao sistema de rede, ou automatizadores dos portões. Tudo isso para agirmos com ações preventivas diretamente nos equipamentos.

Todavia, ainda que tudo isso seja executado, os equipamentos eletrônicos continuam com os riscos de serem afetados por intempéries e é aí que entra outros fatores muito importantes, como:

A empresa que implantou poderá lhe atender em casos emergenciais? Essa empresa possui esquema alocação de plantonistas específicos para estes períodos de maiores possibilidades de problemas? A empresa possui peças de reposição para uma troca rápida em casos de danos por essas condições climáticas? Tudo isso está previsto na negociação?

Encerro o nosso artigo com essas simples questões, aonde cada um poderá avaliar como está a sua portaria e o que deve ser analisado para quando se quiser contratar este serviço.

 

Fonte: https://www.bocchiseg.com.br/portaria-remota-em-tempestade/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *