A locomotiva se transforma em Foguete – 4ª Revolução Industrial

Por Wallace Rodrigues Wanderley

Sem dúvida um dos drivers de mercado que está gerando muita discussão ultimamente é a Indústria 4.0 e eu não poderia deixar de dar a minha opinião a respeito desse assunto. Como sempre comparo mercado com trens e locomotivas devido a rapidez e poder de levar muitos com ela, a Industria 4.0 se mostra uma revolução com muito mais alavancagem, e meu trem mineiro se transforma em um foguete que pode levar a inúmeras possibilidades.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Todos os meios que pesquisei são unânimes ao relatar a respeito dos impactos relacionados a essa transformação, principalmente no que diz respeito ao fator humano (empregabilidade) e tecnológico.

indústria 4.0 tem alguns princípios fundamentais que orientam a implementação desse conceito. Para citar alguns vamos encontrar muita informação sobre operação e administração em tempo real, virtualização, descentralização, orientação a serviços, modularidade, interoperabilidade, quase sempre baseados em algumas tecnologias como Big DataIoT (internet das coisas), Inteligência artificial (IA) e segurança cibernética (cibersecurity).

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Tenho para mim que indústria 4.0é muito mais que tecnologia, trata-se de novas formas de interpretar os negócios inerentes à tecnologia, mudanças de mindset e de paradigma.

Dentre os benefícios desse conceito estão o aumento da competição em nível global criando novas formas de negócios, altíssima customização e a criação de novos perfis de profissionais.

Apesar da 4ª revolução industrial já estar acontecendo há tempos existem aqueles que enxergam esses benefícios de forma negativa simplesmente por não confiar na capacidade de realização. A indústria 4.0 tem potencial para mudar o cenário econômico de todo o país, como já está acontecendo em outros continentes, pois exige uma mudança em sua estratégica no posicionamento em relação à educação e tecnologia, um real movimento de transformação.

Não há como pensar em implantação de indústria 4.0 sem pensar no capital humano, no nível educacional e em diferentes competências. O Brasil precisa se preocupar com as mudanças regulatórias a serem implantadas, com o nível educacional, com as relações bilaterais com os países mais avançados nesse conceito.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Hoje o Brasil está na 69ª posição do índice global de inovação, encabeçado pela Suíça, Suécia e Holanda. Essa situação precisa ser revista com politicas públicas, investimentos maciços em infraestrutura e desenvolvimento tecnológico. Todos os benefíciosdesse tipo de investimento refletem diretamente no mercado de trabalho. Pois, se não existe investimento em novas tecnologias o desemprego aumenta porque perdemos a chance de ser competitivos no mercado.

Tudo isso pode parecer muito distante, mas a 4ª revolução industrial já é realidade e a preparação deve ser imediata, desde já os profissionais devem atentar para as mudanças de perfil de carreira.

Recordo muito bem da ocasião da implantação das redes celulares no país, os profissionais mais capacitados eram disputadíssimos, obviamente esse tempo já ficou para trás, mas esse “boom” pode e vai acontecer exigindo esse tipo de “mão de obra” em nível global.

Não foi fornecido texto alternativo para esta imagem

Necessário entender que existe muita informação disponível para estudo, e com um desejo genuíno de absorção de conteúdo, tomando as rédeas da nossa mentalidade, identificando onde se encaixar nessa área podemos dar passos largos nessa direção, sem necessariamente depender de mudanças no governo. As possibilidades são muitas, basta ter o posicionamento e encaixar seu perfil dentro do conceito.

Percebo como oportunidades: cybersecurity, controle de custos, customização de produtos, blockchain, IoT, computação em nuvem, serviços, logística, robótica, programação.

Existem muitas oportunidades disponíveis, seja na Indústria 4.0 ou em outra revolução que está por vir. É certo que as revoluções estão ocorrendo em ciclos cada vez mais curtos.

Amigos, hoje a locomotiva já é foguete! Prepare-se, mude sua mentalidade e movimente-se!

Mais uma opinião

 

Por Wallace Rodrigues Wanderley 

 

Especialista no mercado TIC, no desenvolvimento de modelos e estratégias de negócios em telecomunicações, FTTH, infraestrutura de TI e CFTV. Engenheiro de Telecom/Inatel.
Business Manager | Negócios
linkedin.com/in/wallacerw

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *